sábado, 5 de fevereiro de 2011

Boa leitura...

Marcos históricos na zona leste
Por Andrea Matarazzo

No último domingo, estive em São Miguel Paulista para a inauguração da torre do relógio do Mercado Municipal, que faz parte do trabalho de restauração do prédio, construído em 1967. A torre recebeu o nome de Gabriel Valucci, relojoeiro responsável pela manutenção do equipamento na época em que foi criado. Com projeto de Ruy Othake, o Mercadão é um dos locais que ajudou no desenvolvimento comercial do bairro e ainda é um dos principais centros de compra para os moradores de toda a zona leste.

Mas São Miguel Paulista guarda, até hoje, alguns tesouros históricos. No bairro, está a Fazenda Biacica, fundada no século XVII. Depois de um caminho marcado por palmeiras imperiais, está a casa da fazenda, que impressiona pelos azulejos portugueses que mostram cenas da história do Brasil. Lá ficava a escultura da Índia Bartira, de Victor Brecheret. Também fica no bairro o Sítio Mirim, onde está localizada uma das casas bandeiristas do Estado, construções rurais do período colonial. Mesmo em ruínas, ela foi tombada pelo Condephaat por ter uma configuração única em relação ao conjunto bandeirista que existe no Estado.

Outro marco fica na Praça Padre Aleixo. O bairro de São Miguel foi fundado pelo padre José de Anchieta, em 1560, ao reencontrar nas terras de Ururaí um grupo de índios, que deixaram as imediações do colégio jesuíta de São Paulo. Para retomar os trabalhos evangélicos com os nativos, foi construída uma capela que recebeu o nome de São Miguel, arcanjo de devoção de Anchieta. A partir de então, a aldeia ficou conhecida como São Miguel de Ururaí. A igreja existe até hoje e é patrimônio histórico nacional.

Além do local em que fica a igreja, há outra praça de São Miguel que vale conhecer: a Fortunato Silveira, conhecida como Praça Morumbizinho, ao lado da Universidade Cruzeiro do Sul. É um ótimo recanto nos dias quentes, pela sombra das imensas paineiras e de outras árvores. Foi uma das praças do bairro – que tem cerca de 60 praças – recentemente recuperadas pela Prefeitura, e recebeu novo calçamento, playground e mesas para jogos.

Com uma boa rede de serviços públicos e particulares, São Miguel Paulista é mais um dos bairros de São Paulo que ainda têm clima de cidade do interior, onde os moradores ainda se encontram para uma boa conversa no Mercadão, nas ruas e nas praças.

(Artigo publicado no Diário de São Paulo 5/02/2011)