sábado, 4 de junho de 2011

Música linda pra início de junho.

Alvorada (Cartola)

Alvorada lá no morro, que beleza
Ninguém chora, não há tristeza
Ninguém sente dissabor
O sol colorindo é tão lindo, é tão lindo
E a natureza sorrindo, tingindo, tingindo
( a alvorada )
Você também me lembra a alvorada
Quando chega iluminando
Meus caminhos tão sem vida
E o que me resta é bem pouco
Ou quase nada, do que ir assim, vagando
Nesta estrada perdida.

terça-feira, 31 de maio de 2011

As coisas têm seu tempo certo...

Até podem ser aceleradas, mas será que isso é saudável? Nos dias de hoje, pode-se ver que a maioria das pessoas - inclusive eu - deseja que as coisas ocorram num movimento mais acelerado e valorizam muito tudo o que é fast: da comida expressa até os amores instantâneos. Mas é preciso respeitar o tempo da "árvore". A natureza, em sua sabedoria orgânica, demonstra que há coisas que demandam lentidão, que precisam ser mais vagarosas. Insistir em um impulso de pressa que aprendemos a ter com a sociedade, pularemos etapas importantes do desenvolvimento ou do desenvolvimento dos projetos, afetos e das coisas que desejamos ver realizadas. Às vezes é melhor ir devagar, um passo por vez. Entrar em harmonia com a natureza para aprender com ela.