sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Hoje: eu, Helena e um passeio delicioso.



Filha, tudo bem? 

Depois de um curto período sem escrever, retomo com uma novidade; creio que você irá gostar: vou ter mais tempo com você, vou ficar mais em casa!  Acredito muito que a minha felicidade, satisfação e bem estar influenciam diretamente no seu comportamento. Isto é, se estou bem e feliz, você também fica bem. Percebo isso a cada dia. Mudamos de apartamento, você obviamente notou e, pelo que vejo durante a sua exploração do novo ambiente e pela sua rápida adaptação, sinto que está super feliz, igual a mim. É um apê um pouco maior, mas parece muito maior por ser bem divido. E está bonito pra caramba! Não vou me alongar nesse tema, pois gostaria de falar de hoje, 9 de agosto de 2013, dia em que você completou 16 meses de vida.

Incrivelmente, depois de um dia muito difícil, olhei para trás e pensei: sinto-me feliz. E o motivo disso, sem exagero, é você existir na minha vida. Fizemos algo inusitado hoje; algo que penso em fazer outros dias. Depois da sua soneca da tarde e do seu lanche (mamadeira de 300ml!), saímos para dar uma caminhada no bairro (entendam caminhada uma volta em meio quarteirão). Levei comigo um saquinho e você, andando na outra mão. Você parava para pegar tudo que via no chão da rua. Deixei você pegar folhas e pedrinhas e colocar no saquinho, que acabei chamando de saco de tesouros.  Ficamos olhando passarinhos (você carinhosamente os chamam de piu-piu). Você fazia carinho nas árvores que via e falava com os cachorros que passavam nas coleiras de seus donos. Essa sequencia só era interrompida - várias vezes - quando passava um avião. Helena, tenho de te contar que você mora em Moema, um bairro perto do aeroporto de Congonhas; muitos aviões passam no nosso céu. Isso seria trivial se você não fosse absolutamente enlouquecida pelos aviões; enxerga-os à distância, avisa que estão passando com o seu dedinho lindo apontado para o céu e com gritinhos “ó ó ó”. E, quando ele passa, pede delicadamente: “oto, oto, oto”. Se eu pudesse, faria um outro passar imediatamente para ver o seu sorriso. Votamos para casa, depois de 35 minutos, tranquilas e você cansada.

E assim foi o nosso passeio, uma aventura e tanto! Eu aprendo e me divirto com você cada vez mais.

Aqui vai meu coração,

Mamãe.